Featured, Netflix

Uma Thurman vai estrelar nova série sobrenatural da Netflix

Depois de vários anos longe dos holofotes, agora parece que ela está de volta! Há algumas semanas, Uma Thurman esteve em destaque quando expôs alguns detalhes de sua vida no *movimento #MeToo. No entanto, a estrela conhecida por filmes como “Kill Bill” ou “Pulp Fiction” não está interessada na controvérsia, mas sim, em recuperar a presença artística do passado. A lista de projetos que já estão envolvidos é longa, e a Netflix parece ter aproveitado a situação para levar seus serviços para uma das séries mais marcantes da plataforma – que estreia em 2019.

Em janeiro deste ano, a empresa anunciou seu novo drama sobrenatural chamado “Chambers“, e após vários meses de silêncio, agora ele volta à luz com a assinatura de Thurman. A atriz será colocada sob as ordens de Leah Rachel e Akela Cooper (“Luke Cage“), para participar desta história peculiar.

pulp fiction uma thurman

A série acompanhará uma mulher que sobreviveu a um infarto e fica extremamente interessada na vida da doadora do coração que salvou sua vida. Conforme vai descobrindo detalhes da morte da doadora, mais ela incorpora a sua personalidade – algumas das quais são perturbadoramente sinistras.

Thurman interpretará Nancy, a mãe da doadora que cria um relacionamento hesitante com a recipiente do órgão, e aos poucos descobre que sua filha não está tão morta quanto ela pensava.

A série ainda não tem data de estreia prevista, apenas o ano em que isso acontecerá: em 2019!


O que o movimento #MeToo significa?

O movimento #MeToo está impactando dramaticamente diversas indústrias, desde o entretenimento até por notícias veiculadas sobre o governo, assistência médica, finanças e hospitalidade. Encorajados a compartilhar suas histórias nas mídias sociais, incontáveis indivíduos deram um passo a frente através de acusações públicas de assédio sexual e condutas inapropriadas, colocando os holofotes em ambientes de trabalho hostis.

Enquanto os indivíduos acusados perdem seus empregos e enfrentam acusações legais, o movimento #MeToo pode acarretar em repercussões financeiras significativas para os funcionários. É essencial levar a sério as alegações de assédio e conduta inapropriada, além de preparar ações para proteger sua organização de potenciais sinistros.

Para mais novidades, fique ligado aqui no Jerimum Geek!

No sino, do lado inferior esquerdo vocês se inscreve para receber as últimas notícias do site ou se preferir pode curtir nossa página no Facebook.

Deixe um comentário