Inumanos: Marvel anuncia novas HQ’s para 2017

Publicidade
0
425
Publicidade

A Marvel está preparando atualmente os Inumanos vs. X-Men – um novo evento crossover que colocará as duas equipes frente a frente numa guerra pela sobrevivência. E, assim que esse duelo chegar ao fim, em março de 2017, será montado o palco para um novo status quo nas duas franquias.

Para te dá uma noção do que vai chegar em 2017, eleboramos um resumo de todos os novos quadrinhos dos Inumanos que foram anunciados para a próxima primavera.

Black Bolt

inumanos

Equipe Criativa: Saladin Ahmed & Christian Ward

Lançamento: Primavera 2017

Conforme foi revelado pelo io9, o novelista Saladin Ahmed e o novato nos quadrinhos Christian Ward vão formar equipe para uma série solo focada no antigo Rei dos Inumanos, Black Bolt. A série vai abrir com o protagonista preso, e Ahmed sugeriu que ele pode ter-se juntado ao Homem-Absorvente durante o curso das suas viagens.

“É a história de um Rei, a descobrir a humildade e a nobreza que reside nas pessoas que ele estava preparado para desvalorizar,” disse Saladin ao io9. “É um livro acerca de nobreza e poder, e acerca do nosso lugar no mundo. Isto refere-se, especificamente, a este arco. Agora, mais tarde, acho que há muito para explorar com a questão dos Inumanos e do separatismo vs integração – talvez até algumas questões sobre cultura e imigração.”

The Royals

the-royals

Equipe Criativa: Al Ewing & Jonboy Meyers

Lançamento: Abril 2017

Recentemente foi anunciada esta série, que vai focar na Família Real dos Inumanos enquanto viajam para fora da Terra e para o espaço, para descobrirem os segredos de Terrigenesis. A série será escrita por Al Ewing (The Ultimates) e desenhada por Jonboy Meyers (Teen Titans).

“Não é a primeira vez que os Reais vão ao espaço, mas prometo que nunca foram tão longe. Quis criar um mito do futuro, uma demanda para encontrar respostas e significado agora que se enfrenta a extinção,” disse Ewing. “De certa forma, é semelhante à minha abordagem a [Loki: Agente de Asgard], as coisas que me deixam explorar ideias de mito e metáfora, que me permitem brincar. Quero levar este comic para um lugar onde a Marvel-Earth – a Marvel Galaxy – nem sequer é um pontinho no céu.”