Boku no Hero Academia: Review do capítulo 114

Publicidade
0
567
Publicidade

Após todos visualizarem se foram aprovados ou reprovados no exame de licença provisória de herói, Bakugou percebe que também não conseguiu passar provavelmente devido a seu estilo nada amigável de lidar com os outros. Yoarashi vai em direção a Todoroki e pede desculpas pela reprovação, dizendo que ele não passou por sua culpa, mas Todoroki diz que a culpa não foi dele e sim ele mesmo plantou isso.

boku_no_hero_academia114-04

Logo após os estudantes recebem uma ficha com suas notas e o motivo das reduções de pontos no exame. Os aprovados foram aqueles que obtiveram nota maior que 50. Midoriya ao conversar com Iida pergunta qual a nota do velocista e ele mostra seus 80 pontos mas mesmo assim querendo mais. Iida então pergunta a nota de Midoriya e ele mostra que obteve 71 pontos e diz que sua conduta no início do exame foi o que lhe tirou mais pontos.

boku_no_hero_academia114-17

O juíz começa um discurso e informa que os aprovados podem agir nas ruas como heróis com essa licença que acabaram de ganhar e informa que os reprovados têm uma chance de conseguirem sua carteira provisória com um treinamento posterior. Bakugou, Todoroki e Yoarashi ficam determinados a darem a volta por cima com essa notícia. Midoriya se emociona com sua carteira provisória e fica ansioso para mostrar a sua mãe e ao All Might. Logo após isso Midoriya vai procurar alguns heróis para fazer perguntas e estudá-los como ele sempre fez mas não consegue encontrar Camie.

Ao mesmo tempo em outro local Camie aparece andando e sua pele desmanchando até aparecer Toga mostrando sua individualidade de metamorfose ao ingerir sangue dos outros, onde ela pode se transformar e tomar suas aparências. Ao atender o telefone ela informa que conseguiu o sangue de Izuku. Qual será o plano dos vilões com isso?

Esse capítulo teve capa colorida com os vilões que aparecem nas páginas finais. Confere aqui:

boku_no_hero_academia114-01

Review do capítulo 113

+Confira mais novidades de mangás aqui no Jerimum!