5 filmes imperdíveis sobre Jornalismo para acompanhar na Netflix

Publicidade
0
139
Publicidade

A jornalista e youtuber Thata Saeter (@jornalistathata) selecionou para o seu canal no youtube 5 filmes recentes que abordam o universo do Jornalismo e estão disponíveis no serviço de streaming Netflix. A maioria dos filmes listados são inspirados em fatos reais e falam não apenas sobre a profissão, como também relatam fatos históricos, unindo entretenimento e muito aprendizado. Atores brilhantes e histórias reais marcantes é o que tornam esta lista especial, confira:

1. Conspiração e Poder (2015)

O filme aborda um escândalo da era George W. Bush, envolvendo a rede americana CBS e o tradicional programa 60 minutes. Filme é estrelado por Cate Blanchett, como Mary Mapes, produtora do 60 minutes e Robert Redford como Rather, âncora do programa na época. Baseado no livro de Mary Mapes, além de levantar a discussão sobre a veiculação de notícias sem a devida checagem das informações e lançar luz as informações que motivaram o escândalo, outros pontos polêmicos, como sexismo, posicionamento político, manipulação, são retratados.

O filme sustenta com realismo o clima frenético dentro de uma emissora de TV. Curiosidade: Robert Redford é veterano no jornalismo, ele interpretou o jornalista Bob Woodward, no filme Todos os Homens do Presidente, um dos mais clássicos dramas jornalísticos de todos os tempos. E mais, quando estreou nos Estados Unidos, a rede americana CBS se negou a veicular anúncios do filme em sua programação.

2. Frost/ Nixon

O ex-presidente dos EUA Richard Nixon (Frank Langella) permaneceu em silêncio por três anos após renunciar à presidência dos Estados Unidos, por conta do escândalo Watergate. Em 1977 ele concordou em dar uma entrevista, com o objetivo de esclarecer pontos obscuros do período em que esteve no governo e usá-la para uma possível volta à política.

O entrevistador do programa foi o jovem David Frost (Michael Sheen), o que fazia com que Nixon acreditasse que seria fácil dobrá-lo.

Na época, Frost pagou US$ 600 mil ao político norte-americano para conseguir a entrevista. À Frost, Nixon admitiu, diante de 45 milhões de espectadores americanos, parcela de culpa no episódio Watergate. O longa recebeu cinco indicações ao Oscar de 2009, entre elas a de melhor filme. Curiosidade: Depois de Nixon, Frost entrevistou todos os presidentes dos EUA até George W. Bush, segundo a imprensa britânica.

3. Get Me Roger Stone (2017)

A produção mais atual da lista é o polêmico documentário Get Me Roger Stone, que traz a figura do estrategista político por trás da ascensão de Donald Trump na política. O lobista Roger Stone é reconhecido na cena política norte americana por utilizar estratégias ardilosas para defender posições políticas e vencer eleições.

Despertando curiosidade de alguns e raiva de outros, ele é categórico “Melhor ser infame, do que nunca ser famoso”. Gosta do bafafá! Especialista em criar ruídos e distrações, e assim se destacar, Stone consegue muitas vezes manipular a narrativa midiática como ninguém. Curiosidade: Roger Stone foi o cidadão americano mais jovem a ser encalacrado na operação Watergate, maior escândalo político dos Estados Unidos que culminou na renúncia de Nixon. Stone usou a fama de “mais jovem corrupto do país” para alavancar seus ganhos e sua influência. E mais, ele tem tatuado em suas costas um retrato do ex-presidente Nixon. Excêntrico mesmo, não?

4. Jackie (2016)

Indicado a três Oscars, inclusive o merecido de melhor atriz para Natalie Portman. O filme apesar de retratar a ex-primeira dama Jackeline Kennedy, tem personalidade e licenças artísticas, não seguindo uma linha tradicional de cinebiografia.

O longa se desenvolve em três linhas narrativas evoluindo simultaneamente: a entrevista a revista Life uma semana após o assassinato, concedida ao jornalista interpretado por Billy Crudup, as reações de Jackie à morte de John F. Kennedy, e os arranjos para o funeral. Um pouco sombrio emocionalmente, mas rico em imagens, em fotografia e interpretação impressionante. Para quem é apaixonado por cinema, acredito ser um filme importante a ser assistido e que certamente entrará para a lista de clássicos daqui alguns anos. Curiosidade: um tanto mórbida, mas é curioso. Você sabia que 4 presidentes já foram assassinados nos EUA? Entre eles: Abraham Lincoln, James A. Garfield, Wlliam McKinley e J. F. Kennedy.

5. O Diabo Veste Prada (2006)

Para encerrar a lista com alto astral, escolhi uma comédia maravilhosa e que a grande maioria há de concordar: O Diabo Veste Prada. Saindo da política, falando de moda e jornalismo. Respeitada no mundo da moda e querida por jornalistas, a comédia que conta com a vilã Miranda de Meryl Strip (editora da Revista RunWay), e Anne Hathaway, como Andrea, uma jornalista em processo de contratação em uma das revistas mais importantes de NY, traz bom humor, acidez com algumas críticas pontuais ao universo da moda, e uma mensagem importante de aprendizado. Curiosidade: O personagem de Miranda foi inspirado na ex-editora da revista Vogue USA, Anna Wintour.

Não deixe de conferir as novidades da Netflix clicando aqui!

Neste sino do lado inferior esquerdo, você se inscreve pra não perder nenhuma notícia do nosso site, assim você ficará sempre por dentro das últimas notícias do mundo geek.